Todos os dias eu leio um texto sobre alguém que acabou de descobrir um elefante.

E geralmente o texto é incrível e vem seguido de um monte de compartilhamentos e elogios.

Aí dias depois outra pessoa descobre um elefante e faz outro texto incrível, e esse texto também tem um monte de compartilhamentos e comentários.

Aí de repente os autores dos 2 textos sobre elefantes começam a brigar e cada um tem sua legião de fãs e eles discutem agressivamente sobre seus pontos de vista sobre elefantes por dias e eu não vejo o menor sinal de convergência.

Eu fico muito triste porque os 2 estavam certos e se eles somassem suas percepções sobre elefantes eles teriam uma visão mais ampla da realidade.

O primeiro conheceu o elefante pela perna e descreveu ele como uma grande palmeira.

O segundo conheceu o elefante pelo tronco e o descreveu como um grande muro.

Eles ainda vão brigar muito com quem conheceu o elefante pela orelha, pela tromba ou pelo rabo, até entenderem que cada um conhecia uma parte diferente do elefante e deduziu que o elefante todo era daquele jeito.

É uma metáfora antiga, mas explica muito bem o que vejo na internet todos os dias.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s