Participei de aproximadamente 5 palestras nesse primeiro dia do SXSW Edu e visitei parte da feira de exposições. Ao contrário de outros eventos a feira de exposições tem alguns negócios bem interessantes que vou destacar em outro artigo. Aqui quero falar um pouco de novas possibilidades para a sala de aula.

A primeira palestra surpreendente foi sobre como desmistificar Machine Learning na sala de aula, talvez eu estivesse esperando softwares e computadores e por isso me impressionei tanto, mas a proposta dos palestrantes era mais simples e genial.

Pequenas dinâmicas para inserir conceitos como pensamento crítico, redes neurais e conjuntos de dados no dia-a-dia das crianças. Essas dinâmicas são feitas com papéis, barbantes, copos e outros objetos simples, de forma que em qualquer lugar do mundo, com pouca infra estrutura seja possível transmitir esse aprendizado.

 

 

 

O programa organizado pela Iridescent tem apoio de diversas empresas com NVidia que falou também de seus kits de aprendizado na mesma apresentação.

 

Outras palestras interessantes do mesmo dia falaram como Amy’s Ice Cream criou um braço de Educação Corporativa, Amy’s EDU para treinar seus funcionários em finanças pessoais e o impacto que essa educação financeira passou a ter nos negócios da companhia.

Uma reflexão interessante dessa 2ª palestra (inclusive já fiz reflexão similar que você pode ver em um vídeo no meu perfil do IG TV) é que aprendemos na colégio matérias como cálculo, física e química que raramente usamos, depende da carreira que escolhemos, porém temas como finanças pessoais que impactam a vida de todo mundo não são ensinados nas escolas.

Para finalizar o dia a excelente palestra de Vince Chan da Creta Ventures contando como a China pretende fazer reskilling e upskilling de todos os trabalhadores além de atualizar o currículo de todas as escolas para incluir STEAM (Science, Technology, Engineering, Arts and Mathematics). Para ter uma ideia da dimensão deste projeto, só as crianças de 4 a 16 são mais de 200 milhões, o equivalente a população brasileira toda!

E na área EXPO? Robôs, muitos robôs! Para ensinar código estão usando robôs, drones, braços mecânicos e outros recursos para tornar a programação mais atraente para as crianças e de quebra prepará-las para conceitos da indústria 4.0:

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s